Coronavírus: vigilância e cuidados redobrados


Em Ibirubá, o saldo desta última semana foi a confirmação de mais 13 casos de Covid-19, sendo seis deles junto à Secretaria de Saúde (SMS) do município. Até o momento da elaboração desta matéria (manhã de 12/06), o município somou 38 casos da doença.

Felizmente, 18 pessoas já estão curadas. E 19 ainda estão sob monitoramento e tratamento, sendo um internado fora do município em situação de saúde estável e 18 em isolamento domiciliar com sintomas leves. Um caso veio a óbito. Em média, os pacientes em isolamento domiciliar ficam sendo monitorados por 14 dias.

Na reunião do Gabinete Municipal de Combate e Enfrentamento ao Coronavírus, na manhã do dia 09/06, junto à Câmara de Vereadores, um apanhado geral foi abordado pelo grupo, atualização de protocolos recebidos através de portarias dos órgãos oficiais de Saúde e demais situações.

A enfermeira Joice Marques, da SMS, informou que estão mapeando os casos através de ferramentas de informação para auxiliar no monitoramento e nas ações de enfrentamento. Dos 38 casos, 23 são pacientes do sexo feminino e 15, masculino. O foco principal das ações hoje é o atendimento precoce para isolar também os contatos da pessoa que apresenta sintomas indicativos de Covid-19.

No início da pandemia, cogitou-se organizar um lugar específico para o atendimento ao coronavírus. “Hoje, todas as nossas unidades estão preparadas para o primeiro atendimento – falou o dr. Etiani Messerschmidt. A descentralização para Ibirubá está funcionando. Por enquanto, continuaremos descentralizado. Se houver necessidade de mudanças, avaliaremos a nova situação”, argumento o médico.

Sobre a retomada das aulas, a professora Jussara Rodrigues, representante da Secretaria de Educação no comitê, abordou as dificuldades que o protocolo do governo do estado está impondo para a retomada. Mas, que a Secretaria está se preparando, conforme as recomendações.

O prefeito Abel Grave comentou que realmente não será fácil a retomada. “Vamos planejar. Vai ter desgaste. Vamos errar. Vamos acertar. Mas, faremos o melhor que pudermos para retornarmos à normalidade com segurança”, enfatizou Abel.

A questão da reinvindicação das igrejas foi abordada com o grupo. O comitê sugeriu mais uma conversa com o Ministério Público, que foi retomada pelo prefeito Abel. “Ainda algumas pessoas não entendem a questão da suspensão das atividades religiosas. Temos uma solicitação do Ministério Público para não permitir a abertura. A nossa intenção é achar um equilíbrio. Entendemos a questão da fé, que as pessoas precisam exercitar a sua fé diária, sua conversa com Deus. Mas, estamos atrelados ao setor Judiciário, que precisa ser respeitado. Eu, como pessoa física, posso até pensar diferente, mas, enquanto prefeito, preciso respeitar as hierarquias. Como tivemos aumento de casos, precisamos redobrar os cuidados de proteção. O MP manteve a recomendação de suspensão das atividades”, revelou o prefeito.

“Estamos muito preocupados com a situação do município. Ibirubá é um polo regional. A Covid-19 chegou através de acessos para fora do município, que trouxeram o vírus para as próprias famílias. Sabemos que é sofrido, mas precisamos passar por este momento juntos. Não precisamos achar motivos para uma briga, para uma perseguição, para eventos que não venham trazer soluções para estas ocasiões. Somente juntos vamos vencer todas as etapas deste enfrentamento”, declarou o prefeito de Ibirubá.

Magda Pimentel

Assessoria de Imprensa

imprensa@ibiruba.rs.gov.br

Administração 2017-2020