Municipio – História

Histórico

Ibirubá nasceu da semente do pioneirismo. Os imigrantes plantaram o legado do trabalho e da cooperação. A agricultura moldou o relevo da nossa terra e construiu uma sociedade forte e empreendedora que soube diversificar suas atividades. Nestes anos de história, a comunidade ibirubense é desafiada a inaugurar um novo ciclo de progresso que com certeza consolidará o município como um pólo de integração regional e a oportunidade para aqueles que quiserem trabalhar.

O nome do município

No início do povoamento, a sede da colônia foi denominada Barão de São Jacob, e pouco tempo depois o nome de General Osório. Para evitar confusões com o município de Osório, em 1938 mudou-se o nome para General Câmara. Esse nome foi novamente motivo de confusões com outro município. Na visita de um membro do IBGE ao município, foi sugerido o nome de Ibirubá, que em Tupi-Guarani significa Pitangueira do mato, pois esta é uma árvore persistente que está sempre em crescimento, tal qual o município.

Primeiros Habitantes de Ibirubá

Ibirubá teve como seus primeiros habitantes, os índios dos grupos Tupi-guaranis e Jê com destaque para os Kaigang, chamados de “coroados” pelos colonizadores europeus. Os primeiros brancos a entrarem em contato com esses índios foram os padres Jesuítas espanhóis, vindos do Paraguai.

Há registros que os 143.354.728 m² de terras pertenciam ao estado eram habitadas inicialmente por “posseiros” (índios, jesuítas, escravos). Posteriormente foram adquiridas pela empresa colonizadora Dias e Fagundes.